domingo, 20 de maio de 2018

No Hot Ashes

Uma banda irlandesa de peso


O No Hot Ashes é um grupo de rock melódico que se formou no início dos anos 80 em Belfast.  A cena do rock daqueles dias era uma alternativa bem-vinda para a violência que estava acontecendo nas ruas e 'The Ashes' se tornaram uma banda favorita local, lançando um single de forma independente.  



Eles assinaram contrato com a GWR Records em 1988, com um line-up apresentando os membros originais Dave Irvine na guitarra e Paul Boyd no baixo, além do novo vocalista Tommy Quinn nos vocais, Tommy Dickson nos teclados e Steve Strange na bateria.  Mudando-se para Londres e abrindo shows para o Mama's Boys e Magnum, parecia que a estrela deles num show próprio estava chegando, mas os problemas com o lançamento do álbum de estreia trouxeram a dissolução e os membros da banda voltaram para a Irlanda do Norte.  No final de 1990, o fogo das cinzas se apagou e a banda se desfez. 


Os anos passaram até que em setembro de 2013 e a banda se reune com base em dois motivos: um deles foi para tocar no tributo ao famoso Rosetta Bar de Belfast, o centro da cena rock e metal da Irlanda do Norte no início dos anos 80, que havia fechado recentemente; a outra era lembrar de velhos amigos do rock que já não estavam mais com eles.


Desde essa reunião a banda retomou a Estrada dando suporte para shows de bandas como Aerosmith, Foreigner, FM e o UFO.  
Mas além disso eles tocaram em diversos festivais, tais como Hard Rock Hell AOR, Download, London Calling, Ramblin 'Man e Steelhouse, Rockingham e Frontiers Rock Festival. 


Eles ainda soam e se sentem como uma clássica banda de rock dos anos 80 e depois de rastrear novas demos, a banda enviou o material para Frontiers que amaram o que ouviram (fortemente enraizados na tradição clássica do rock FM Melódico Britânico, Heartland, Def Leppard e Bon Jovi ) e assinou com eles para a gravação de um novo disco.  


O álbum foi entregue ao selo, mas logo em seguida o baixista Paul Boyd foi diagnosticado com câncer, e sua luta contra a doença foi dura, mas logo ele perde a luta contra ela e more, isso causou um enorme impacto nos membors da banda, e com isos o lançamento do disco ficou em Segundo plano.


Depois de um período de luto e sabendo muito bem que Paul gostaria que eles fossem avante, eles colocam um novo baixista no lugar e voltam a estrada. E após 34 anos de Estrada eles finalmente lançam seu disco de estréia auto-intitulado de No Hot Ashes! 



No Hot Ashes!
   1. Come Alive
   2. Good To Look Back
   3. Satisfied
   4. Boulders
   5. I’m Back
   6. Glow
   7. Over Again
   8. Jonny Redhead
   9. Souls
   10. Running Red Lights

Banda
   Dave Irvine - Guitar
   Nial Diver - Guitar
   Paul Boyd - Bass
   Steve Strange - Drums,
   Tommy Dickson - Keyboards
   Eamon Nancarrow - Vocals



NO HOT ASHES: An Introduction



NO HOT ASHES: Copme Alive Official Audio



NO HOT ASHES: Eight Till Late From EP



NO HOT ASHES: Glow Live At The Robin 2 may 2015



NO HOT ASHES: Come Alive Live At Trezzo 23 april 2016



Longa Vida ao No Hot Ashes!
Longa Vida ao Rock And Roll!



domingo, 8 de abril de 2018

Cargoe

Mais uma Grande Banda desconhecida de ótima qualidade!


Cargoe é uma banda americana de Tulsa, Oklahoma, originalmente formada no final dos anos 1960 como Rubbery Cargoe , cujo único álbum de estúdio, produzido por Phenom Terry Manning , foi lançado pela Ardent Records de Memphis Tennessee em 1972. Eles se mudaram para Memphis em 1970 com a ajuda de Robert W. Walker e Jim Peters para iniciar sua carreira de gravação com o produtor Dan Penn.
Mais tarde, eles assinaram com a Ardent Records, onde gravaram ao lado de Big Star no local original da National Street Ardent Studios, bem como o novo estúdio construído na Madison Avenue em 1971. 


O tecladista, guitarrista, vocalist, compositor Bill Phillips e o guitarrista, baixista, vocalist, compositor Max Wisley formaram o quarteto Pop/Rock Rubbery Cargoe em meados da década de 1960.  O grupo de Tulsa passou por várias formações, eventualmente escolhendo o baterista, vocalist, compositor Tim Benton e o guitarrista, vocalist, compositor Tom Richard e mais tarde mudou o nome para Cargoe.
A banda que se tornaria Cargoe estabeleceu raízes importantes na cena musical de Tulsa de meados a final dos anos 1960.  Eles se chamavam Rubbery Cargoe, a banda psicodélica de "house" do clube noturno The Machine. Foi lá que Cargoe ficou para sempre ligado a Jim Peters, da rádio local AM radio KAKC, que era o Som, Iluminação e Voz da Máquina.  



Como Rubbery Cargoe, eles começaram a escrever um material original, e abriram shows para grandes bandas da época, incluindo The Cowsills , e Eric Burdon and the Animals.  
O Rubbery Cargoe foi considerado uma das principais bandas de Tulsa, mas as coisas acabaram sofrendo mudanças, o “The Machine” fechou, e havia poucos lugares que serviam para músicos tocando material original. Bill começou a faculdade em Norman e houve semanas e até meses em que a banda não conseguia se reunir ou, então, quando conseguiam, não tinham shows para fazer.  
As coisas estavam ficando ruim, era meados de verão em 1969, e a banda estava livre para o verão, então eles de alguma forma conseguiram um show em Colorado Springs em um clube que lhes permitia fazer seu próprio material. Isso acabou sendo um ponto de virada para a banda. Depois que eles voltaram para Tulsa, Peters organizou uma sessão de gravação no KVOO, onde as primeiras demos do Rubbery Cargoe foram criadas.  
O irmão mais novo de Peters, Tim, que era um soprano no coral de meninos e meninos da Igreja da Trindade, ele faz uma canja na fita demo da banda. O Disc Jockey e seu amigo pessoal Robert W. Walker muda-se para Memphis, TN, onde ele vira diretor musical e personalidade de rádio da WHBQ.  


Através da ligação de Rob com Dan Penn da The Box Tops , ele criou a oportunidade para a banda fazer seu primeiro álbum no novo estúdio da Beautiful Sounds em Memphis.  Rob e Jim iriam co-produzir, projetar e mixar, 
Jim e a banda se mudaram para Memphis em 1970, vivendo com Rob, enquanto gravavam o álbum em 4 dias.
Mais tarde naquele ano, todos se mudaram para uma antiga casa em Antebellum em 1972, em Cowden.  Para todos os envolvidos, o endereço tinha uma "aura mágica" para eles.
Dan Penn e seu sócio na Beautiful, Eddie Braddock , tinham conexões significativas no negócio de discos, então, quando o álbum estava prestes a ser finalizado, Rob e Jim procuraram por alguém que pudesse distrivuí-los. A Epic Records e a Atlantic Records estavam prontas para assinar o álbum original de Beautiful Sounds que Jim e Rob haviam produzido - ofertas firmes foram feitas -, mas os parceiros de negócios de Penn queriam ter mais dinheiro adiantado.  Enquanto isso, eles lançaram um single por conta própria, no selo próprio da Penn, "Beautiful".  O original Feel Allright foi para o número 1 da rádio Memphis e começou a se espalhar pelo sul, mas a Beautiful não dispunha da distribuição nacional necessária para torná-lo um grande sucesso.  Outra grande oportunidade perdida (precursora de problemas que se espalharia nos próximos anos). 


Jim e Rob manejaram a banda todo o caminho de Tulsa e em uma oportunidade que poucas bandas tiveram a chance de experimentar. Como músicos, os membros da banda foram desengajados em termos de negócios. Eles ficaram desencantados de que nada estava acontecendo e as coisas estavam desmoronando novamente.  As tensões aumentavam entre todos eles e o espírito da aventura estava desaparecendo.  No final de 1970, Rob ganhou um emprego na rádio de Miami e estava pronto para ir.  A banda e Peters permaneceram em Memphis.  John Fry, proprietário de Ardent, através da introdução de Rob e Jim, emprestou dinheiro à banda para comprar equipamentos, de modo que o relacionamento se desenvolveu nas gravações de Ardent.  Lamentavelmente, esse foi o fim do envolvimento de Rob e Jim com Cargoe.
Muitas vezes associado ao gênero Power Pop dado a Ardent Label Mates Big Star , Cargoe projetou mais uma nuance artística estilizada para suas composições e apresentações, com harmonias exibindo uma forte influência cultural americana/sulista das raízes. 
A banda gravou seu álbum “Cergoe” com Terry Manning produzindo no Ardent Studios, de John Fry.  Eles conseguitram galgar vários níveis da Billboard e da Cashbox Top 100, e resenhas de 1970 a 1973, juntamente com as principais músicas nas rádios de seu primeiro single “Feel Alright” e o acompanhamento “I Love You Anyway”. 
 A banda começou uma turnê na costa oeste no verão de 1972, mas foi envolvida nos problemas de distribuição e de falência da Stax/Volt, que distribuiu o álbum e detinha a fota master.  
A distribuição foi vendida para a Columbia Records, que não incluiu o Cargoe em seu catálogo, o que significa que os ouvintes que ouviram o hit não puderam comprar o disco.  “Feel Alright” e seu álbum de estreia Cargoe caiu das paradas instantaneamente. 


Os mesmos problemas de rótulo fizeram com que tanto o Cargoe quanto o Big Star se separassem em pouco tempo. Big Star passou a se tornar uma das bandas mais amadas e influentes de toda a década, enquanto Cargoe praticamente desapareceu da memória popular. 
Os contratos da Ardent Records para distribuição com a Stax/Volt deram à propriedade da Stax as fitas master.  Quando a Stax faliu em meados dos anos 70, a propriedade das masters acabou nas mãos da Fantasy Records Saul Zaentz, e ninguém conseguiu as fitas para o lançamento doméstico. 
Depois de quase 40 anos produzindo e produzindo inúmeros álbuns como ZZ Top , Led Zeppelin , George Thorogood , Celine Dion , Björk , Lenny Kravitz , Mariah Carey , Shania Twain e muitos outros, Terry Manning até hoje considera Cargoe como “o grande registro ele ajudou a fazer que ninguém nunca descobriu ”.
Seu único álbum, intitulado CARGOE, lançado em 1972 na Ardent Records, mas agora disponível apenas por uma importação japonesa JVC 2003, não está disponível para os fãs ouvirem por décadas. 
Quando a Ardent Records foi lançada em Memphis em 1972, foi Cargoe quem rotulou os proprietários/produtores/engenheiros que John Fry e Terry Manning pensaram que colocariam a Ardent Records no mapa. 
Foi Cargoe que ficou conhecida como a banda mais badalada da região de Memphis em 1971-74. 
Foi Cargoe quem marcou o primeiro grande sucesso de rádio da Ardent Records. 
A última apresentação ao vivo de Cargoe foi na Noite de Halloween, em 31 de outubro de 1972, quando eles abriram para a lendária banda Poco no Overton Park Shell em Memphis, Tennessee .  A banda planejou um álbum de acompanhamento, mas o material escrito na época nunca foi gravado ou lançado até agora. 


Quase 40 anos depois, três dos membros originais, Bill Phillips, Max Wisley e Tim Benton finalmente se uniram com o produtor/engenheiro de Tulsa. Steve Thornbrugh, para criar o álbum seguinte chamado “Twenty-Ten” que mantem as características básicas da banda.

Membros
      Bill Phillips: Hammond B3, Rhodes e Grand Piano, violão, vocal.
      Max Wisley: Hofner Bass, violão, vocal.
      Steve Thornbrugh: Guitarra Principal, Violão, Vocais.
      Tim Benton: bateria, percussão, violão, vocal.


Discografia
     1972 - Cargoe
     2004 - Live in Memphis
     2010 - Twenty-Ten


Cargoe - Cargoe 1972 (Full Álbum)



Cargoe - Live In Memphis! 1972 (Full Álbum)




Agradecimento: Agradeço ao Grande William Kusdra pela indicação desta fantástica banda.

Longa Vida ao Cargoe!
Longa Vida ao Rock And Roll!



domingo, 18 de março de 2018

Demon Eye


Uma Banda de Hard Rock Pesadíssima


A Banda Demon Eye foi criada em Raleigh na Carolina do Norte durante a primavera de 2012.
Pouco tempo depos de sua formação a banda já tinha reconhecimento internacional pela qualidade de suas músicas e pelas atuações no palco.



A banda canaliza a escuridão introspectiva do Pentagram, a base pesada do Black Sabbath e o ritmopulsante do Iron Maiden.
Eles abriram shows para bandas famosas como: Pentagram, Corrosion Of Conformity, High On Fire, Spirit Caravan, The Obsessed, The Sword, King's X, Loincloth, YOB, Witch Mountain, Lord Dying e muitos mais dos seus pesados ​​irmãos.


No início de 2014, a banda lançou seu disco de estréia pela Soulseller Records, chamado “Leave The Light”, que se reuniu com excelentes revisões a nível mundial e com isso foram convidados a atuarem em diversos países.


Três anos após sua carreira, eles lançam o disco “Temporal Infernalia” que os levou a um público ainda mais amplo e solidificou sua base de fãs na comunidade internacional do metal. 


A Sputnik Music colocou-o entre os "melhores álbuns de 2015", referindo-se a eles como uma banda com influencias de grandes bandas internacionais como Deep Purple, The Scorpions, Black Sabbath e Thin Lizzy, enquanto a Revista Decibel saudou a banda como tendo uma sonoridade "doomy, com bases muito melódicas.
A banda continua ativa viajando o undo todo mostrando seu vigoroso Hard Rock.

Banda
     Paul Walz  Bass 
     Bill Eagen  Drums, Vocals 
     Larry Burlison  Guitars (lead) 
     Erik Sugg  Guitars, Vocals 


Discografia
     Shades of Black - 2013   
     Leave the Light - 2014
     Tempora Infernalia - 2015
     Prophecies and Lies Full - 2017



DEMON EYE: In the Spider's Eye Oak City Sessions



DEMON EYE: Vagabond



DEMON EYE: Hecate



DEMON EYE: Live At Oak City Sessions 2017




Longa Vida ao Demon Eye!
Longa Vida ao Rock And Roll!



domingo, 11 de março de 2018

Them Evils

Outra Super Banda com Som Setentista


A Banda Them Evils nasceu sob a sombra do mais Clássico Rock And Roll e sob o brilho dos neons da cidade de Las Vegas quando Jordan e Jake se conheceram na faculdade.
Imediatamente os dois começaram a compor suas músicas e a tocarem juntos, eles percebiam que tinham uma química intensa. 


Em 2013 eles se mudaram para o Sul da Califórnia e lá eles dão continuidade nas suas músicas de forma profissional, embora não tivessem muitas coisas e sem muito apoio eles foram adiante confiando no resultado que suas músicas podiam trazer.


Através de um amigo eles conhecem David que se junta a eles para “pilotar” a bateria.


A banda tinha com inspiração Grande Nomes do Rock como: Led Zeppelin, AC / DC e Queens of The Stone Age, entre outros, com isso eles criam a base de suas músicas nessas inspirações mas acrescentam um algo próprio muito especial, tornando seu som único e de ótima qualidade.
A banda lançou dois EPs: Cold Black Love (2015) e Them Evils (2016).


Com a música “She’s Got Nothin” eles emplacam na Active Rock Radio em 2017 alcançando o 22º lugar na tabela BDS Rock Indicator. 


Eles nasceram para o palco e foram para a estrada enfrentando qualquer lugar onde podiam mostrar sua música, podia ser um bar ou um ginásio, não importava, com isso conseguiram abrir shows para Grandes Bandas de Rock como o The Pretty Reckless, Alter Bridge, Black Sabbath dentre outros.  
Em 2015 finalmente eles lançam seu primeiro disco: Cold Black Love, um baita disco, com um groove de altíssima qualidade calcado numa base de Fuzz na melhor das tradições setentistas.


Banda
Jordan Griffin – guitar and lead vocal
Jake Massanari – bass
David Delaney – drums



THEM EVILS: Bring Me Down



THEM EVILS: Untold (Official Music Video)



THEM EVILS: She Got Nothin' (Official Video)



THEM EVILS: Full Live Show At The Castle Theater, Bloomington 13.07.2017




Esta banda foi indicação de meu sobrinho Daniel Possibom Montano, valeu véio, Grande Banda!
Longa Vida ao Them Evils!
Longa Vida ao Rock And Roll!




domingo, 4 de março de 2018

Boneyard Dog

Uma Fantástica Banda de Blues Rock


A Boneyard Dog é uma banda que toca um Blues Rock Clássico, ela foi fundada em 2015 e criada pelo Vocalista de Rock Alemão-Italiano Rob Mancini, que cantou em bandas como Hotwire, Crush, Rob Mancini Band & ScarFor Life, e pelo Guitarrista Irlandês Davy Kerrigan.


O Line-Up da banda foi completado com o Baterista Ron Wikso, que tocou em bandas como: Foreigner, Cher, Richie Sambora e CCR, e o ex-Rainbow Tony Carey.
Permanecendo fiel às suas raízes no Rock And Roll Clássico, um estilo em que todos os membros estão envolvidos há mais de uma década, a banda também implementou seu amor e paixão pelo blues no projeto.  Com muita experiência, compaixão e inspiração, as bases estão definidas para um novo álbum do Classic Rock que encontrará muitos novos amigos e ouvintes. 


Boneyard Dog gravou seu álbum de estréia 'Bluesbound Train' entre março e setembro de 2016 no Total Control Studio Austin / Texas e GMG Studio ONE em Donegal / Irlanda.  
O álbum foi produzido e mixado Rob Mancini.  


Em agosto de 2016, a banda assinou uym contrato com a AOR Heaven da Alemanha. 
No disco apareem convidados de peso, como Marc Lynn que tocou no Gotthard, John Pratt que foi da banda Firefly e Tony Carey que tocou no Rainbow.


Em dezembro de 2017, a banda anunciou Athan Kazakis (Redrum) como seu novo guitarrista e as primeiras datas de seu próximo Tour do Reino Unido e da Irlanda.

Banda
     Rob Mancini - Vocals, bass
     Davy Kerrigan - Guitars
     Tony Carey - Keyboards
     Ron Wikso - Drums


Disco
Bluesbound Train - 2016



BONEYARD DOG: Fire down below



BONEYARD DOG: Hell And Back (Album Bluesbound Train, 2016)



BONEYARD DOG: Lonely Road



BONEYARD DOG: Bluesbound Train Album Trailer Part 1



BONEYARD DOG: Bluesbound Train Album Trailer Part 2




Longa Vida ao Boneyard Dog!
Longa Vida ao Rock And Roll!



domingo, 25 de fevereiro de 2018

Lovell's Blade

Outra Grande Banda Holandesa com Pedigree!


A banda holandesa Lovell's Blade surgiu após a maior parte dos membros do Picture saírem do grupo no começo de 2016.


Os membros são Pete Lovell (vocalista), Mike Ferguson (guitarrista) e Andre Wullems (guitarrista) e que se uniram ao baixista Patrick Velis e o baterista Noel Van Eersel para formarem a Lovell's Blade.


Lovell's Blade tem a proposta musical voltada para o Hard Rock e Rock'n Roll combinando também elementos do Heavy Metal Clássico.


A banda fez uma grande excursão mundial em 2017 tendo passado por alguns países da América do Sul, comandados pela Open The Road Agency.


Banda
     Pete Lovell - vocals
     Mike Ferguson - guitar
     Andre Wullems - guitar
     Patrick Velis - bass
     Noel van Eersel - drums



LOVELL'S BLADE: Lovell's Blade Commercial "Stone Cold Steel" 10.02.17



LOVELL'S BLADE: Dynamite Official Video



LOVELL'S BLADE: Rollin'On Official Video



LOVELL'S BLADE: As Much As I Can Official Video



LOVELL'S BLADE: Devil's Daughter Live Very 'Eavy Festival Holland 2204.17




Longa Vida ao Lovell's Blade!
Longa Vida ao Rock And Roll!


domingo, 18 de fevereiro de 2018

Dead Lord

Uma Banda Sueca de Hard Rock com Sangue Setentista


Dead Lord é uma banda sueca de Hard Rock de Estocolmo.
A banda está sob contrato com a gravadora Century Media e lançou três álbuns de estúdio até agora.
A banda foi fundada em janeiro de 2012 pelo cantor e guitarrista Hakim Krim. Ele tocou anteriormente para a banda da cidade de Växjö chamada The Scams, onde já não se sentia bem musicalmente.  


Juntamente com o baterista Adam Lindmark da banda Morbus Chron, ele ensaiou duas vezes e depois procurou músicos adicionais.  Como ele não os encontrou em Växjö, Krim e Lindmark decidiram se mudar para Estocolmo e continuar sua busca lá.  Finalmente, o guitarrista Olle Hedenström e o baixista da Enforcer Tobias Lindkvist completaram a banda. 


Ainda em seu ano de fundação, a banda lançou seu single de estréia, No Prayer's Help You Now no High Roller Records.  Para a música, a banda fez um curioso video musical em que se vê os músicos bebendo café na sala ouvindo a música de um gravador. Um ano depois, a banda viajou para a capital irlandesa Dublin para gravar com o produtor Ola Ersfjord seu álbum de estréia Goodbye Repentance. O álbum foi lançado em 5 de abril de 2013. 


A banda inicialmente tocou inúmeros concertos na Escandinávia antes que o baixista Tobias Lindkvist deixae a banda para se concentrar mais em sua outra banda, Enforcer. Lindkvist foi substituído por Martin Nordin.


O Dead Lord toca uma mistura de rock clássico, hard rock e heavy heavy. O cantor Hakim Krim queria tocar música com muito mais solos e harmonias de guitarra do que a sua antiga banda.  Como uma inspiração principal, a banda fundamenta parte de seu som em bandas clássicas como Thin Lizzy, UFO e Iron Maiden. 


Banda
     Hakim Crimea – guitarra e vocal
     Olle Hedenstrom - guitarra
     Martin Nordin - baixo
     Adam Lindmark - bateria


Álbuns
 2013 - Goodbye Repentance
 2015 - Heads Held High
 2017 - In Ignorance We Trust



DEAD LORD: Too Late



DEAD LORD: No Prayers Can Help You Now



DEAD LORD: Hammer To The Heart Live@Rock Hard Festival 14



DEAD LORD: Ruins Live



DEAD LORD: Because Of Spite




Longa Vida ao Dead Lord!
Longa Vida ao Rock And Roll!